Hand Lettering – Guia para Iniciantes

lettering guia para iniciantes

Lettering é o que tem de mais legal hoje em dia

Você se lembra daqueles maravilhosos convites de festa escritos no mais rebuscado estilo caligráfico, feitos pelas mãos de pessoas extremamente cuidadosas? Recentemente começamos a encontrar esse estilo handmade em todos os lugares, desde uma lousa em um café até um logotipo de uma loja moderninha- esta técnica é chamada de hand lettering.

chalkboard-handlettering

Mas, por que hand lettering é tão interessante?

Com a internet, estamos passando por uma revolução no nosso estilo de vida, que tende a ser cada vez mais e mais digital. Todo mundo tem um smartphone, as pessoas se comunicam usando WhatsApp, vemos uns aos outros através de vídeo conferências, expressamos nossas opiniões através das redes sociais, lemos livros usando o tablet. Embora isso seja incrível, essas tecnologias tem nos tornado cada vez mais padronizados e menos autênticos. Temos medo de usar o papel para escrever uma carta à mão, não sabemos como fazer uma embalagem ou um presente artesanal.

Algumas pessoas notaram isso e decidiram voltar às origens do feito a mão. Temos como exemplos o scrapbooking, produtos artesanais, as tão queridas customizações e, finalmente, o hand lettering.

Mas, o que faz o hand lettering tão especial?

Diz a teoria que Lettering é uma composição tipográfica (pode ser feito à mão ou feito por meio de um software digital) para uma finalidade específica, que pode ser um rótulo de embalagem, uma estampa de camiseta, um logotipo… Deu pra notar que o lettering está intimamente ligado ao design gráfico?

Hand lettering é incrível porque une o melhor de dois mundos, é o feito a mão e o digital juntos! E por ser digital, pode ser reproduzido em escala industrial.

Marcas são feitas para as pessoas e pelas pessoas, então devem mostrar sua personalidade, seu toque humano. Qual é a melhor maneira de mostrar a sua impressão digital se não um trabalho artesanal?

Mas, como um hand lettering é criado?

Vem comigo que eu vou te mostrar o meu processo de criação, do papel para o digital.

1. Público

É óbvio que um projeto de lettering começa com a palavra ou frase estipulada.. Mas, o mais importante a considerar antes de iniciar o trabalho de criação é o público alvo. Quem é que vai ser afetado pelo lettering? Qual é a finalidade da criação: promocional, identidade de marca, produtos (camiseta, caneca, etc.)? Fazer um painel com imagens que remetam ao público é útil para identifica-lo e criar uma persona.

public-example

2. Conceito

Definido o público, é hora de pensar sobre o conceito. O lettering pode ser elegante, jovem, sério, robusto, fofo, tecnológico, rústico, etc.. Assim como uma pessoa, o lettering tem seu próprio conjunto de adjetivos, sua própria personalidade. Fazer um mood board (painel com imagens relacionadas às sensações da marca) é uma ótima maneira de esclarecer o seu conceito.

concept-example

3. Referências

Para mim, esta é a parte mais divertida do projeto, porque eu adoro viajar em outros projetos de lettering e descobrir como as pessoas encontraram soluções. É a melhor maneira de obter inspiração e aprender novas formas de criar o mesmo estilo de fonte. Você pode selecionar as melhores referências de acordo com seu projeto e se inspirar nos detalhes que você quer acrescentar na sua criação.

– Dica para quando você está praticando: imprima algumas fontes e faça uma análise delas, aprenda como elas são feitas. Eu aprendi isso com o Sean no seu ótimo curso de hand lettering. Você já reparou que uma fonte serifada não é tão perfeita e reta como parece? Nem eu, porque eu nunca tinha prestado atenção nisso até que fui obrigada a dar zoom nela para aprender a desenhá-la.

tip-exercise
Referências do Behance e fontes impressas

4. Papel

Ok, essa é a parte mais assustadora para algumas pessoas como eu, que estão acostumadas a ir direto para o computador e iniciar o trabalho por lá. Mas, a melhor coisa que eu aprendi no hand lettering é que SEMPRE, eu disse seeeempre, devemos começar no papel. . Esta regra vale para todo trabalho de design gráfico, sem exceções. O papel é tão importante porque ele te permite, com simplicidade, tentar e errar. Você está livre para rabiscar quantas vezes forem necessárias – faça isso até encontrar a solução perfeita.

paper-step

5. Linhas Guias

Calma, você ainda está no papel. Agora é hora de refinar sua solução. Desenhe as linhas guias do seu projeto, considere a proporção, o tamanho, os espaços e margens (kerning, tracking e outros termos técnicos de tipografia que não vou mencionar aqui). Depois, construa seu lettering usando o grid criado, faça os ajustes necessários para que ele se torne visualmente harmônico. Sua visão se tornará mais afiada a cada projeto.

guides-step

6. Refinamento

Com tudo no lugar, vem a parte mais difícil para aqueles que são impacientes ou não tem muita experiência: os detalhes. Agora você deve respirar fundo e começar a refinar seu desenho. Lembre-se, o diabo está nos detalhes. No entanto, estamos falando de hand lettering aqui, um trabalho que deve mostrar autenticidade, personalidade, por isso chegar num resultado imperfeito é permitido e até interessante. Em design gráfico, a imperfeição é criada de propósito e tem uma razão para existir, por isso não fique muito confortável, pois você terá que justificá-la..

refine-step

– Dica: preencher o seu lettering e prestar atenção aos detalhes. Sinalize o que está errado, o que está bom, o que você precisa corrigir. Depois, refaça o lettering quantas vezes for preciso no papel, até que você encontre um ótimo resultado.. Tenha em mente que quanto menos correções você levar para o computador, melhor.

tip-lettering

7. Digital

Finalmente, sua criação vai aparecer na tela do seu computador. Agora, você tem duas opções, dependendo do uso que o seu lettering terá. Se é para um projeto de identidade de marca (um logo que será aplicado em diferentes situações), você deve vetorizar a sua criação, porque o vetor te permite redimencionar seu lettering sem perder qualidade. . No entanto, se seu projeto é para um poster, um banner, uma camiseta, uma caneca, etc., você pode escolher entre usar o Image Trace do Illustrator ou editá-lo no Photoshop.

vector-process
Nesse caso eu vetorizei o lettering, porque ele será um logotipo

Tá aí, você fez um hand lettering – a mão e digital. Você foi capaz de usar suas habilidades no papel e tornou sua criação autêntica, com algumas imperfeições e muito personalizado. Depois, você o digitalizou e tornou reproduzível em larga escala. Você pode imaginar quanto valor tem um trabalho como esse? Você pode responder a esta pergunta considerando o quanto uma marca vai lucrar com um trabalho tão exclusivo assim. Viva o lettering!

logo-atitude
Se você quiser saber mais sobre esse projeto, clique aqui.

Join our discussions